Quem sou eu

Minha foto
Vou mostrando como sou, e vou sendo como posso, jogando meu corpo no mundo ...

26 de junho de 2022

Transcendental

 

Amadeirado aroma da saudade
o beijo perdido
se encontrava na verdade
de um leque de lábios.
 
Montes coloridos de flores
estava um cara ali sozinho
cultivando amores
no campo surreal da mente.
 
Infinitos baús de fantasias
alguns cadeados quebrados
e liberados na grande tela
do dia a dia
 
Mais um ponto no cosmo
gritando o transcendental
perguntava um homem
o que é ser normal.
 
Daniel André.

7 comentários:

  1. Boa noite, Dan. A liberdade sendo liberada aos poucos para dar vazão ao pensando. Nada é normal, tudo transcende ao nosso conhecimento.
    Muito bom.
    Excelente semana de paz. Beijos na alma, querido.🙏🏼😘

    ResponderExcluir
  2. Sim, o que é ser normal? Uma questão a que não sabemos responder. Gostei do poema e da reflexão implícita.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. O surreal habita as mentes e não traz anormalidade. O que sabemos? Ilusão e loucura transitam no pensar. Para quebrar cadeados é preciso muito empenho e um grande desejo de libertação. Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Acho que nascemos e morremos... sem ter encontrado a resposta! A normalidade... esgota-se em cada circunstância...
    Uma magnifica inspiração que nos faz reflectir!
    Um grande abraço!
    Ana

    ResponderExcluir
  5. Gostei do que li e do quadro do Magritte!
    Muito boa tarde!

    ResponderExcluir

Agradeço a sua visita e comentário. Abraços, Dan.