23 de setembro de 2013

Moça com flor no cabelo


Deslumbrante desfile de Angélicas,
Amarílis, Crisântemos e Delfins,
Maquiadas, perfumas, femininas flores,
Orquídeas, Gardênias, não tinham fim.

Eram as deusas alvorecendo,
Com um inaudível bocejar
No início dessa primavera
Nas ruas brincavam de dançar.

Uma delas saiu de casa
Desabrochando a rosa mulher escondida
Timidamente sacode os cabelos.
Permitiu-se andar bem atrevida.

Moça com flor no cabelo,
Roubou atenção das suas outras irmãs,
Sou um cravo apaixonado por sua imponência
Do seu sorriso, e das bochechas maçãs.

Todas elas são ramalhetes de pernas
Que enfeitam e encantam onde passar,
Sensuais como a moça de flor no cabelo
Modelos sem espinho que me fazem suspirar.

Daniel André