27 de setembro de 2013

Doces caindo do céu




Os meninos e as meninas não dormiram,

Alguns acordaram os galos para o dia nascer

Pequeninos inocentes ficaram sabendo,

Que uma chuva de doces iria acontecer.

 

Foram para escola olhando as nuvens,

A professora  já escrevia no quadro uma lição:

Prestem atenção no que é divino agora

Para no futuro serem bons cidadãos.

 

O sino do final da aula ecoou bem forte

Um temporal colorido ficou inerte no céu

Os grãozinhos de quichute corriam para rua,

Com as mochilas abertas fazend0 escarcéu.

 

Doces caiam em vários lugares das cidades,

As crianças corriam entre becos e gramados

A vizinhança também distribuía seus presentes,

Com guloseimas e brinquedos enfeitados.

 

Corriam anjos sorridentes,

Pegavam suspiro, pirulito e doce de amendoim,

Mariola, pipoca de arroz e doce de leite,

Tantos doces se amontoando no capim.

 

Chiclete ping pong, Geleia, Maria mole,

Balas Juquinha, paçoca e jujuba,

Guarda chuva de chocolate e doce de abóbora,

E depois um copo de grapette de uva.

 

A alegria era estampada naqueles rostinhos,

E o cansaço do corre corre também,

Apenas queriam um colchão de algodão doce,

Para descansarem como mais ninguém.



"E para quem tem fé e acredita: Salve São Cosme e São Damião!"   
 Daniel André.
 

18 comentários:

  1. Oi Daniel, lindo seu post; Esta magia de brincar com as palavras e saber transformá-las em poemas tão puros e com sentidos alertas é um dom que você tem... encantador!
    Abração.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Fico cada vez mais apaixonada pelos seus versos!

    Parabéns!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Daniel
    Maravilhoso este teu poema= Adorei ler

    Bom fim de semana.
    Abraço

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Que linda festa. Fiquei imaginando a algazarra.
    E adorei o colchão de algodão doce.
    Queria um pra mim.

    ResponderExcluir
  5. BOM DIA QUERIDO !
    TRAGO O DOCE DO POEMA PARA ADOÇAR A MAGNITUDE DAS PALAVRAS...MUITA DOÇURA !!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Isso é o que se pode verdadeiramente chamar de doces lembranças! Deu água na boca. Lindo demais meu amor!. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá Daniel! Que bom seria se essa chuva caísse também naqueles lugares onde as crianças comem restos de comida no lixo, e os abutres ficam esperando que morram para devorá-las. Belo poema amigo.

    Abraços e um bom final de semana.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  8. Seria perfeito uma chuva de doces, adorei o poema...
    http://aesperadoprimeiroape.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. O Daniel: 2h e 30' sem net. Não aguento.
    Quando criança adorava doce e quando cresci nunca mais como um doce. São Cosme e Damião acho que não gosta mais de mim.
    Obrigada pelos comentários
    Beijo de vovó na testa.rsrs
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  10. Muito linda esta poesia. Voltei a ser menina por longos minutos e me deliciei com as jujubas!
    Beijão Daniel, na testa!

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde Daniel.. grato pela visita.. descreveu muito bem os preciosos tempos de aula.. era bem assim que acontecia e acontece até os dias de hj um lindo dia abração amigo

    ResponderExcluir
  12. Oi amigo Daniel,adorei esse seu poetar,falando sobre doces
    em homenagem aos queridos São Cosme e Damião.
    Como era bom o tempo de criança,onde nossos olhos ficavam
    maravilhados diante de tantas delícias.

    Que essas chuvas de doces caiam à todas crianças.
    bjs amigo e obrigada da visita.
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Bem que podia dar uma chuva destas aqui, belissimo poema

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Poderia cair uma chuva de doces aqui hahha adorei o poema, belissimo!
    Beijos
    http://coisasdeumaruiva.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Bom dia gago carinhoso!
    Lembrei quando corria atras dos doces, bem menina aqui em Roraima. Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Que lindo meu amigo! Acreditando ou não! Não importa!!! Este espírito de criança; de pureza e a doçura do sorriso inocente é que vale. E você como sempre!!! Escrevendo e emocionando. COMO É BOM SER CRIANÇA, MELHOR AINDA É NÃO DEIXAR ESTE ESPÍRITO MORRER EM NÓS. Obrigada por me fazer viajar na infância. Abraços iluminados... e Beijos doces no coração. Te gosto muito...

    ResponderExcluir
  17. nossa muito lindo seu texto é maravilhosa sua fé bjs e parabéns

    ResponderExcluir