15 de setembro de 2013

As folhas secas de outono

Enquanto as crianças brincam

Naquele gramado aveludado,

Caem as folhas secas de outono

Deixando o meu quintal enfeitado.


Minhas ideias estão se espalhando,

Como as folhas das árvores no chão

No meio da mata me atiça um desejo

Idêntico a noite querendo reclusão.


O amarelar do verde em meu redor

Transformou-me numa semente de renovação

Em outono colhemos os bons frutos

Plantados em algum coração.


Enquanto as crianças continuam brincando

Vou me permitindo essas mudanças

Essa aurora boreal do meu espírito

Que faz crescer galhos de esperanças.


Daniel André



PS: A fotografia foi captada pelo meu grande amigo fotógrafo Nil Barros, na cidade de Nova Friburgo, região serrana do interior do Rio de Janeiro.