9 de março de 2013

Semente da paz



Plantei uma semente nessa terra
Infértil, que peleja desconfianças
Em breve irá germinar flores de paz
Terra rica que trará bonanças.

Do barro seco, brotou a felicidade
Dizimando nuvens negras de ingratidão
Até a chuva apareceu de mansinho
Trazendo a fartura aliada de exultação.

Indefinida, aos poucos ela foi crescendo
E de seus finos caules, folhas aparecendo
No solo, um tapete gramado foi se alastrando
E a riqueza naquele também prosperando.

Tempos passaram e a primeira flor surgiu
E uma ciranda de gente a envolveu
Toda natureza foi contribuindo para que ela
Fosse eternamente um presente de Deus.

Do seu pólen cromático exalava um perfume
Doce, misterioso que fazia a festa das abelhas
Veio um forte vento espalhando fragrâncias
E pétalas coloridas nas ruas, pessoas e telhas.

Hoje ela é uma abundante árvore de um arraial
Que foi amada, cuidada e por nós muito faz
Algumas pessoas precisam da mesma dedicação
Para ser com opulência uma semente da paz.

2 comentários:

  1. e assim segue a humanidade.jogamos boas sementes e passam e cortam qdo brotam; mas dá tempo antes da destruição, colher aquelas que foi cuidada por Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ae amiga. Vc conseguiu captar exatamente oque eu consegui dizer. Devemos jogar boas sementes nos corações de pedra, afim de nascer coisas boas, positivas e produtivas. Grande abraço do seu fã gago !

      Excluir