25 de abril de 2013

Refém de mim



Tenho me comportado como indeciso
Andando distraído, inquieto e pensativo
Chamam-me para andar na cidade
Mas no momento na sala eu reflito.

Chances desperdiçadas ficaram lá atrás
As amizades conquistadas, não há mais
Também não provarei nada a ninguém
Que de mim mesmo, sou o meu refém.

Debaixo da luz desse abajur
Meus neurônios vão se esclarecendo
Que os anos correm, os dias voam
A idade da velhice não é meu tormento.
  
Cogito os próximos capítulos do futuro
Aqui na minha sala escura fico zen
No meu presente está tudo confuso
E a noite vai sumindo, o sono não vem.

Quem será essa pessoa meditando?
Nada mais é que um ser do bem
Um símbolo de dúvidas, suponho
Transformada em seu próprio refém.


Esse careca da foto, posando de intelectual sou eu mesmo. A foto foi tirada pelo fotógrafo e amigo, Nil Barros para essa poesia que já tinha em mente. Enfim, agradeço de coração a todos que tem visitado o meu blog. Saudações TRICOLORES ! Dan.

8 comentários:

  1. Olá amigo lindo poema parabéns!

    Seja bem vindo, ao Trocyn Bão.

    Abraços
    Thiago
    Trocyn Bão

    ResponderExcluir
  2. Q LINDOOO...SDDS DE VC GAGO MAIS LINDO DO MUNDOOOOO,RS

    BJKSSSS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caramba Feffa, saudades sua menina linda. Por onde andas ? Vlw por visitar meu blog. Um grande abraço, do Gago.

      Excluir
  3. FLAP FLAP FLAP FLAP FLAP FLAP FLAP FLAP FLAP FLAP FLAP...
    Não sabe o que é isso? É o som do meu aplauso e de pé!

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente poema perfeito... Até me identifiquei um partes com isto ai!

    Parabéns gago! Saudações Rubro Negras Rá!

    Dan

    ResponderExcluir
  5. Oi André
    Parece que fizemos uma fusão de sentimentos: você na sua solidão intrínseca e eu com saudades dos meus pais, os quais cuidei até a morte.
    Mas, tudo na vida passa...
    Adorei sua poesia nostálgica
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  6. Agora falta a outra foto (de frente) com outra linda poesia sua...Sempre muito intimista, pessoal e ao mesmo tempo comum a muitos de nos que te seguimos...

    Grande abraco

    renato

    ResponderExcluir