3 de janeiro de 2012

Mais que palavras




Estive olhando a sua foto,
E me surpreendi com seu olhar,
Que se retira de uma multidão
Com a intenção de encantar.

Conclui que mais do que as palavras,
Nas quais ontem você desenlaçou,
Pude chegando cada vez mais perto,
De uma muralha que derrubou.

A sua ironia alterou meu sorriso,
Brotando em mim uma forma de ver a vida,
Repercutindo nuances de felicidade
Fazendo-me esquecer da ferida.

Então eu fui um privilegiado, que sorte!
De não lavrar sua sólida desconfiança,
Na sua face austera já percebo,
A onipotência de uma criança.

Daniel André

Nenhum comentário:

Postar um comentário