1 de maio de 2013

Confusão


Um meteoro caiu na terra
E nela fez a mais histórica destruição
Do nada você me aparece na vida
Com destreza sacode meu coração.

Fico no abismo quando desaparece
Disfarça-se de sol para me ludibriar
Minha cabeça da voltas nos sentimentos
Com essas faces que tem de me fascinar.

Arrebatado com seu jeito de criança
Pergunto a mim se é amor ou se é paixão
Não sei se ando em cima da água
Ou se me afogo dentro do chão.

A sua presença me deixa satisfeito
A sua ausência me deixa num calvário
Atrofio-me correndo de saudades sua
É o vento me levando ao contrário

Razão e emoção estão transtornadas
O tempo dirá se é amizade ou não
Dentro do meu corpo está tudo perdido
Coração ferido, transbordando confusão.

Daniel André.



9 comentários:

  1. Linda poesia e poem confusão nisso...sentimento terrível!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande abraço meu amigo,
      Fique na paz,
      Dan.

      Excluir
  2. " Não sei ando em cima da água
    Eu se me afogo dentro do chão " ...
    Que maneira de expressar uma confusão hein ?!!
    Parabéns Daniel pela lindíssima poesia ! abraços !

    ResponderExcluir
  3. Arriscar? Ser cauteloso? Pode ser que as respostas venha com o tempo!

    Sempre muito bem com as palavras hein xará! Show de bola! Ótimo dia!

    Dan

    ResponderExcluir
  4. Hermoso e sentimental, adorei
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Entendo esses sentimentos. Mas o tempo dirá o que realmente sente.

    ResponderExcluir
  6. Parabéns rapaz!! Sublime, verdadeiro e atual!!

    ResponderExcluir
  7. Olá Daniel,

    Seja bem vindo de volta.
    As vezes precisamos nos afastar mesmo mas
    voltamos energizados.
    Lindo seu poema. Tem pessoas que tem esse poder de
    nos trazer equilíbrio, felicidade e coisas boas.
    Beijos

    ResponderExcluir