2 de março de 2014

Balões

 
Em um céu nublado por mitos
Enraizados de cinzentos preconceitos
Tingem os balões de sabedoria
Colorindo a atmosfera de respeitos.

Por um véu de extrema ignorância
Mentes vazias são cobertas
Na vastidão de leigas nuvens
Haverá um sinal de alerta.

Quando um horizonte se expande
Para novos conhecimentos
Um balão se desprende da alma
Ganhando liberdade de pensamentos.

Liberto meu balão na aurora
Da benevolência de outro encontrar
Impulsionado por ventos distantes
Em igualdade podendo amar.

Embalados no cortejo da luz
Esperanças infladas se reunindo
Na brisa dos pacatos Elísios
Balões de harmonia vão surgindo.