28 de novembro de 2015

Dois zangões



Dois bravos sem colmeia
Expulsos, e sem ferrão
Unem forças e vivem juntos
Presas de amor,
presas de paixão.

Diante da flor mais bela,
Criam o seu próprio reino
Extasiados e não zangados,
O amor é belo, e não é feio.

Nas brisas montanhosas,
E no frescor das flores
Um voo nupcial,
dois zangões...

Polinizam amores.






Milton Nascimento - Paula e Bebeto (Qualquer maneira de amor vale a pena). Abraços meus amigos, fiquem na paz.

Daniel André