28 de novembro de 2015

Zangões



Dois bravos sem colméia
expulsos, e sem ferrão
unem forças e vivem juntos
presas de amor,
presas de paixão.

Diante da flor mais bela,
criam o seu próprio reino
extasiados e não zangados,
o amor é belo, e não é feio.

Nas brisas montanhosas,
no frescor das flores
um voo nupcial,
dois zangões ...
Polinizam amores.

Daniel André





Milton Nascimento - Paula e Bebeto (Qualquer maneira de amor vale a pena). Abraços meus amigos, fiquem na paz.

9 comentários:

  1. Boa noite, Daniel.
    O amor é lindo seja ele manifestado de que forma for.
    Nem todos estão preparados para vivê-lo ou aceitá-los.
    Bem melhor ter um coração de amor e fazer do palco vida, do que adormecer, empobrecer o espírito com intolerâncias!
    Tenha um fim de semana de paz com muito amor!
    Beijos na alma!

    http://redescobrindoaalma.blogspot.com.br/

    http://divasdapoesianaturalmente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O amor é tudo!!!!!

    Amei ler-te amigo!

    Obrigada pela carinhosa visita!


    Beijos meus!

    ResponderExcluir
  3. Bom demais! Amei!!

    Beijos, bom domingo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  4. Um voo nupcial,não podia ser mais lindo
    xeru

    ResponderExcluir
  5. Parabéns...perfeito! Uma bela poesia; uma excelente postagem! Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde Daniel
    Polinizando amores num magistral voo nupcial
    Toda forma de amor é linda e nas tuas belas palavras nos traz a magia do sublime sentimento
    Um poema espetacular. Parabéns querido amigo
    Um beijo e sorrisos

    ResponderExcluir
  7. Um amor com sabor a natureza e a mel!
    Bela polinização poética, Daniel.
    xx

    ResponderExcluir

Agradeço a sua visita e comentário. Abraços, Dan.