9 de dezembro de 2015

Um de nós



Um homem fuma seu cigarro
O outro toma a sua bebida
Ambos sozinhos no mundo
Questionando o “porque” da vida.

Uma mulher voa na rua,
Entre as cortinas da madrugada
Pensa e chora bastante
Por nunca ter sido amada.

O jovem excluído por todos
Não queria ter existido
No seu mundo de fantasias
Andará sempre ferido.

Equilibradas doses,
De humildade e compaixão
São antídotos poderosos
Para os erros e a solidão.


Daniel André.




*********
Gosto muito dessa linda canção do ABBA, para ilustrar a minha escrita. Abraços amigos !