15 de março de 2012

Coração carente


Se você encontrar uma nuvem vermelha,
Pode agarrar que é o meu coração carente,
Ele anda amuado e ferido por indiferenças,
Dos amores que me fizeram de indigente.

Eita carência que invade meu peito,
Espinhos de uma flor que insiste em ficar,
Batendo de porta em porta pedindo carinho,
Ou uma palavra amiga para tranquilizar.

Percebendo essa cortina escura no meu corpo,
Apenas me abrace forte e me olhe intensamente
Meus erros pertencem ao verbo passado,
Preciso de uma vacina para deixar ser carente.

Mas se um dia, a tristeza repousar no seu coração
Farei questão de arrumar todo esse desalinho,
Segurança e atenção jamais irão te faltar,
Em ti, meus braços serão o seu caminho.

Daniel André.

3 comentários:

  1. Ao ler suas poesias, tento não comparar com as minhas. Para quem não sabe, precisamos de motivação para escrever e cada um tem a sua. Contudo, não posso deixar de sentir a "dor" do verso como se fosse minha. Enxergando em tudo a motivação que cabe a mim, embora não saiba quais são as suas.

    Parabéns!!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito linda essa poesia, Parabéns tu é bom demais!

    ResponderExcluir
  3. Olá Daniel,será que você pode fazer um grande favor?
    Meu blog está com vários problemas,depois que postei VALEU A PENA!
    Foi a imagem que coloquei,ela tipo bloqueou o meu blog.
    Já consegui tirar a foto,mas continua a mensagem sem a imagem.
    Verifiquei no google,e você colocou no indica do seu blog,justamente esta mensagem.
    Será que você pode excluir,para eu tentar tirar ela do meu blog.
    Não fica chateado comigo amigo,é porque já fiz de tudo,só me resta esta alternativa.
    Obrigada beijinhos.

    ResponderExcluir