15 de março de 2012

Amuleto






Joguei rios de pétalas ao mar
E pedi ajuda a rainha Yemanjá
Proteção em meus caminhos vigiados
Livramentos da alma e de todos os lados.
                         
Até o meu terço sagrado me abandonou
Estava em meu pescoço, e do nada evaporou.
Desprotegido, o mal me piscou.
E de joelhos invocando o bem estou.

Um banho de ervas, quebrante, eu farei
Uma cartomante me disse que muito errei
Que a minha omissão trancou meus caminhos
A mãe de santo me retira do desalinho.

De toda crença ou supertição que ajuda
Minha avidez é que boas energias te traga de volta
Pois da depressão que ando fugindo
Seria maravilhoso, te ver outra vez sorrindo.

Por todos os problemas que tenho enfrentado
Juntos, não me sentiria tão desolado.
Acendo uma vela para a mente te esclarecer
Que ando lutando para ter você.


2 comentários: