24 de fevereiro de 2012

Serpente


Sua presença causa náuseas
se locomove como uma serpente
o veneno que esguicha da boca
prejudica os inocentes.

Edifica maldades
fica feliz com a desgraça alheia
desconfia da bondade
de ácido estás cheia.

Vive atrás de contenda
a alegria te perturba
se alimenta da malicia
sempre indigesta e crua.

Suas palavras são pesadas
diferente de sinceridade
podíamos viver na harmonia
sua insistência é a brutalidade.

Pena é o que sinto
respire a paz para viver
a vida vai se afastando
só Deus para te vencer.

Daniel André