14 de junho de 2015

Ultima infância


Com seu penacho vermelho
O pica pau maluco atentava,
E os amigos Tom & Jerry
Corriam entre os becos,
Na eterna vila do Chaves.
                                                     
Lá, à noite, gatos Thundercats
Miavam combates,
Um Cavalo de Fogo voava,
Tartarugas Ninjas lutavam
E Scooby-Doo latia mistérios.

Gaguinho e Patolino,
Comiam espinafre,
E mas-ti-ga-vam,
O sabor das fortes lembranças,
Músculos de Popeye e do He-man.

No cinismo risonho do Mutley,
Rabiscados por Hanna Barbera,
Capitão Planeta surgia no céu,
Doug e Charlie Brow
Jogavam bola de gude com as estrelas.
Batman zelava os sonhos
Da Punk, a levada da Breca,
Que sonhava a mesma infância que eu.

Na Caverna do Dragão
Criaturinhas azuis,
Cultivavam salsaparrilhas,
E de lá saiam,
Flashmans,
Jaspions,
Changemans,
Além de faíscas estelares,
Eram os Cavaleiros do Zodíaco!
  
Amanhecia na vila,
Uma nova infância entrava em cena
Meus heróis,
De cabelos grisalhos
Da maneira paulatina,
Escondiam-se nas memórias
Dos meninos e meninos, hoje adultos,
Eternizados em diversos corações.

Daniel André

************

Com os personagens infantis das décadas de 80 e 90, veio o legado de que jamais devemos deixar morrer aquela criança que existe dentro de você, pois é ela que te salvará quando menos esperar. Mude o rumo quantas vezes forem necessárias, crie, recrie, reescreva, reinvente...


Musica Aquarela - Toquinho.
  

8 comentários:

  1. Bom dia Daniel
    Que poema tão bonito.. Adorei.

    Beijo e excelente semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Que máximo Danni, colocou todos em uma maravilhoso transcrito em versos. Amei, parabéns. Bom dia!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Lindas lembranças!
    aqui em casa tenho um Mootley: meu cachorrinho Cocker.

    ResponderExcluir
  4. Show de bola amigão.
    Eu revivi minha infância em poesia.

    Fechando com aquarela então,,, chave de ouro.

    Abração;

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Dan. Voltei no tempo agora.
    Adorava Punk, a levada da Breca.
    E é isso mesmo: a criança que vive em nos, pode ser eterna. So depende de cada um de nós, permiti-la.

    Um beijo enorme pra ti, poeta

    Ps: Querido, deletei o primeiro comentário pq faltavam muitas letras.
    Ta na hora de trocar esse teclado . #Travandodemais

    ResponderExcluir
  6. E ai Dandan ! Fui aos velhos e bons tempos ! Cara so desenhos fantásticos e que que ficaram para sempre ! Prova disso e' esse texto magico ! Abraços e aguardo em Curvas, retas e esquinas !

    ResponderExcluir
  7. Uma ótima organização poética de palavras, com personagens tão presentes no nosso mundo surreal! Abração!

    ResponderExcluir
  8. Oi Dandan,
    Saudosismo nessa ideia, deixa disso e vamos à luta
    Estou de blog novo, sem peias, mágoas e decepção.....até quando não sei.
    Saudades do meu filhote
    Beijos
    Dorli Ramos

    ResponderExcluir