10 de agosto de 2015

Enquanto amarro os cadarços



Mais um dia,
Amarro os cadarços,
Cabeça baixa,
Pensamentos altos
Instantes desidiosos.

Interrogações, exclamações, vírgulas
E mais interrogações.

Nos laços dado
Uma breve vida, trem de emoções
Laços de um passarinheiro,
Também me envolvem. E agora?

Enquanto amarro os cadarços
A vida se amarra em períodos,
De lamurias
De questionamentos
E na paciência do desembaraçar
Para um final feliz.

Daniel André