16 de fevereiro de 2014

Vela acesa




Tenho em mim,
Um intenso fulgor
Clarão dourado
Que persiste em brilhar.

Ventos enfados
Tentam assoprar
Talvez arrancar
Asas de sonhos
E descolar a vivaz
Gargalhada que habita
Na leve chama.

Mas não!

Tenho a fé,
Uma vela incessante,
Que no período
Da sua vida,
Arde no meu peito,
E insiste que ela,
A vela continue acesa.

E continuará!

Tenho acesa,
As labaredas da esperança,
Que um dia se apagará,
Quando outra luz,
Vier me buscar.

Dan André


22 comentários:

  1. Oi Daniel
    Esse vento vai demorar para levá-lo, pena que não vou viver tanto para aplaudir seu sucesso em pé.
    Infelizmente a sua ideia não posso por no blog, pois retrata fielmente a minha vida. Escolha outro tema.kkk
    " eu sou uma rocha, ela não fala, mas age na hora certa"
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  2. Olá Daniel
    A luz da esperança nunca deixará de brilhar neste inspirado coração
    Bom restinho de domingo para você
    Um carinhoso abraço

    ResponderExcluir
  3. Oi oi daniel,estou passando para te deixar aqui a minha paz!! Desejo-te uma excelente semana,tudo de bom para ti!! Muitos beijinhos,fica com deus e até breve!! http://musiquinhasdajoaninha.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente belo !!!!

    Abraço e uma boa tarde amigo pra vc e os seus!!

    ResponderExcluir
  5. Bom noite Daniel

    Fabuloso! Que nunca te acabe essa chama...
    Gostei muito
    Bom Domingo

    Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  6. Que essa vela ilumine sempre sua vida!
    Lindo poema.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  7. Que lindo, Dan! Este teu poema me fez lembrar de um pensamento meu que tenho na pagina do pensador lincada no blog:
    "Comprometimento" Esta é palavra de ordem que remete atitude e sabedoria para alavancar cada ítem dessa vontade bonita de que tudo de bom aconteça.
    É preciso pegar fogo para manter esse foco e levar adiante todos os quereres da vida."(Lu nogfer)

    Sem querer vc traduziu o que eu quis dizer.
    Temos que manter as labaredas da esperança em nós, nao é mesmo? E que ela nunca se apague em voce, meu amigo querido.
    E que a outra luz demore muitissimo pra vir, pois a luz do sol que ilumina a terra é tao bonita, né!
    Acho que eu misturei tudo aqui... Sorry. Ando nessa intensidade toda, mesmo!rs

    Aquele abraço de urso e uma linda noite de domingo!



    ResponderExcluir
  8. Olá Dani, passando para lhe desejar um ótimo finalzinho de domingo e maravilhosa semana. Que essa chama , continue cada vez mais tensa para iluminar a sua vida.
    Beijos, querido amigo

    ResponderExcluir
  9. Olá, Daniel
    Bela "vela acesa"
    ...penso que enquanto a vela da esperança nunca se apagar, dentro de ti, continue, tente. não desista, vá em frente...
    Obrigado pelo carinho da visita, bela semana, abraços!

    ResponderExcluir
  10. Amiga tenha um lindo dia poema maravilhoso
    tenha uma ótima semana
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderExcluir
  11. Oi Daniel,
    Obrigada pelo carinho.
    A ousadia sempre foi meu forte na lerdeza do mineiro.kkk
    Eu sou mineira também...
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Daniel.. a luz só existe pq a escuridão tb se faz presente.. uma sem a outra não seria nada.. temos uma luz grande dentro de nós que mantemos em chama baixinha muitas vezes e isso que temos que mudar..
    falando em velas eu escrevi muitos soneto assim..
    uma vela, incenso e uma taça de vinho rsrss
    hj já não faço mais.. tava sustentando a fabrica de velas e a cantina do amigo do pai...
    sobre os livros meu amigo.. logo vão estar no site e com promoção..
    várias pessoas estão esperando inclusive eu.. estava faltando a capa pelo que minha editora falou do livro de sonetos..
    abração garoto até sempre e grato pelo teu comentário

    ResponderExcluir
  13. Muito bom!
    Precisamos manter em nós essa chama; que cambaleia ao vento incessante, mas se mantém viva, ardente!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  14. Que sua chama ganhe ilumine corações por muito tempo!
    Abração, não sabe como quero receber aquele abraço e o beijo na testa.

    ResponderExcluir
  15. Esse intenso fulgor é uma luz imensa que te acompanha, e independentemente de ventos mais ou menos fortes que teimem em soprar, nada apagará essa chama. Seres iluminados de fé têm essa esperança que nunca morre, já que confiam nessa Luz superior que um dia a apagará em cada peito.
    Lindo, Daniel, a sua chama acalenta e irradia também brilho na direcção de quem o rodeia.
    Um poema que é praticamente uma confirmação de fé.
    xx

    ResponderExcluir
  16. Que belo!
    A fé é uma vela que não deve apagar-se nunca.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Brilhante...poema

    Cumprimentos
    ...................
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  18. Que poema bonito :)

    Beijinhos,
    www.flordemaracuja.pt

    ResponderExcluir
  19. Caro amigo e poeta Daniel...!!!

    Senti-me honrado com mais uma sua presença
    Em meu blogue, com o seu carinho de sempre.
    Passando para retribuir, deixar o meu abraço e
    Carinho, desejando-lhe um lindo dia e maravilhosa
    Semana.
    Linda poesia. Belíssimos versos. Gostei. Meus
    parabéns pelo belo texto poético.
    Que a paz, o amor e a felicidade, sejam constantes
    Em seu coração.
    Beijos de luz !

    POETA CIGANO – 19/02/2014

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    “Poesias do Poeta Cigano”

    Obs: No lado direito do meu Blogue, no
    “Selos para os amigos”, tem um mimo
    Para seu belíssimo Blogue.
    “ESTE BLOGUE VALE OURO”. Basta
    Copiá-lo (Capturá-lo) para seus arquivos ,
    Salvá-lo e colá-lo em seu Blogue.

    .........................................................................

    ResponderExcluir
  20. A luz da vela ilumina a reza
    que clareia a casa
    que vela o velado
    que dança o ritmo do vento
    parado.

    Símbolo íntimo de uma crença
    imagem e presença

    vela...
    chama que queima a comida do prato
    chama pra fora
    queima o cerrado...

    Iluminado seja este percurso poético Dan! que possamos sempre seguir a velas que acendem os caminhos de nossas vitórias, pois estas são exclusivamente propagadas por nós. Senti falta de toda essa interação aqui, graças voltei! e trago na bagagem mil experiências, estas que a gente vai aprendendo por viver... teu blog é uma inspiração e é cada vez melhor retornar e se identificar tão espontaneamente com ele, grande abraço moço! saudações tucujus! até.

    ResponderExcluir
  21. Belíssimo escrito amigo Daniel !
    Conseguiu prender minha atenção profundamente a cada verso...

    Beijos e obrigada pela gentil visita !

    Nanda Olliveh

    ResponderExcluir