19 de fevereiro de 2014

Gato assustado


Não fiz o sinal da cruz
Em meu casto coração
Hipnotizado por teus olhos
Encontro a paz na oração.

Do medo, as minhas garras
Afiadas mostrando defesa,
Hoje sou um gato assustado
Escondido debaixo da mesa.

Na intimidade rasgo a terra
E dela surge o teu sorriso,
Será que me desintegrando,
Encontrará o meu abrigo?

Cansei de ficar nos muros,
Suando frio com sua aparição,
Tua alma azul me tranquiliza,
Rendo-me agora, senhora paixão.
Dan André. 

16 comentários:

  1. Boa tarde Dani

    Para um gato assustado tem um olho muito lindo :-)

    Adorei o poema. Parabéns.

    Beijinho

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Oi gaguito, tudo bem?
    Gato lindo.Poesia linda do medo de se apaixonar.Um beijo!Te vi na rua hj gatão,rs.

    Fernanda.

    ResponderExcluir
  3. Um dos mais belos poemas que já li aqui, por isso fiquei sem saber como comentar...:-)
    Está lindo demais, e tu és mesmo um gato!
    xx

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo poema Dan, beijos de boa noite a vc.

    ResponderExcluir
  5. Por conta das dores passadas criamos uma armadura... Maravilhoso meu rei!!! Bjus pra ti

    ResponderExcluir
  6. Oi Daniel,
    Nós somos apenas uma casca que cobre um corpo que irá se desintegrar. Vamos aproveitar antes.kkk
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  7. Enfrentar a paixão não é nada simples, e fica revelada a sua superação nesta linda poesia! abração

    ResponderExcluir
  8. Mas um lindo poema, aliás, uma verdadeira arte toda esta sua postagem!
    Meu muito obrigado pela recíproca em meus blogs!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  9. Lindo poema Daniel.
    Rendo-me agora senhora paixão!!
    Diga-me quem consegue lutar contra a senhora paixão?
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  10. Olá, André!

    Tudo bem? Há quanto tempo o "minino" não me faz uma visitinha?

    Pois é, à "senhora paixão" toda a gente se rende, mais tarde, ou mais cedo, uma ou várias vezes.

    Adorei a imagem do gato, que é o animal de que mais gosto.

    Dias bem felizes.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Oi filhote Daniel!
    Passando para lhe desejar uma linda noite e um belo alvorecer
    Beijinhos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  12. Olá,Daniel
    muito belo, "senhora paixão"...eu penso que não existe equilíbrio ou outro e qualquer meio termo quando se trata de paixão...pode ser que se torne amor, pode ser que não sobre nada… existem possibilidades, porém, só é fato , que por vezes, nos faz perder a noção dos limites..
    Obrigado pelo carinho,bela noite,belo dia,abraços!

    ResponderExcluir
  13. Oi Daniel
    MIAU !
    Vou agora nanar
    Beijinhos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  14. Belíssimos versos meu amigo. As vezes não temos outra opção além de nos render...

    Boa noite...

    ResponderExcluir
  15. Olá meu doce amigo gago poeta! Assustado? Ah mas a paixão quando avassaladora assusta mesmo, né? Dificil nao se render.

    Lindas e apaixonantes quadras, Dan. Expressões de uma riqueza absoluta. Você se supera a cada nova poesia.
    Seus versos são perolas pra la de lapidadas.
    Que tal um livro, hãn! Vou amar te-lo em minha cabeceira a minha espera. So consigo dormir apos uma boa e contagiante leitura. Incluo teus versos com louvor.
    Parabéns, lindo poeta!

    Beijos e super obrigada pelo teu carinho.

    ResponderExcluir
  16. Daniel André, gostei muito, a paixão é um dos mais importantes condimentos da vida.
    Vamos saboreá-lo!!!

    O teu ABRAÇAÇO

    http://diogo-mar.blogspot.com/

    ResponderExcluir