26 de março de 2015

Aquarela de sonhos



Sonhos, cores inocentes
Nascidas da candura risonha
De uma criança feliz
De um cão brincando sozinho
Adornados em laços de ternura,
Em suaves correntes de carinho.

 Com as cores dos bons sonhos
Extraio o perfumo da erva doce
Distribuo amores, com flores
Deixo feliz uma página branca
Planto a gratidão na grama
Na real ilusão do meu mundo.

Na cor do meu afeto,
Jogo pássaros arco Iris no céu
Refloresto a vida com seiva
Não permito o enfadonho
Tinjo com alegria os anos
Com uma aquarela de sonhos.




Daniel André

19 de março de 2015

Ao amor !


Bem vindo amor,
Encontre-me
Entre, me liberte
Deixe que eu seja teu
Chama-me de “meu”
É o meu amor,
É o seu amor,
Que devem se encontrar.

Bem vindo amor,
Durma aqui,
Do meu lado
Ouvindo sua respiração
Acorde em mim,
Beijo-te, me beija
Quero-te tanto...

Ao amor, e sua completude,
Que se propague,
Encante-me
E darei eternos versos
Da alegria de amar
Um brinde especialmente,
Ao amor!

Daniel André