8 de maio de 2018

Canção da paixão solitária



Canto diante da lua prateada
a releitura de minha paixão
em notas idílicas te clamo
a estanciar em meu coração.

Te busco na densa bruma,
obra prima que tanto desejo!
Por que quando te abraço
não te sinto, nem te vejo?

Olhos, estrelas encantadas
devaneios suspirosos
te aspiro no sereno do mar.

Sonhar, um dia te encontrar
meu sorriso enamorado
contigo precisa descansar.

Daniel André