16 de dezembro de 2015

Soldado ferido



Tiros e pedradas de ingratidão
vão causando rachaduras,
fendas enormes surgem
em minha égide de gentileza.
No campo de batalha,
Onde as botas de couro vozeiam,
e cordões umbilicais enforcam
Não há espaço para pieguices.
Nem todo adversário
consegue um tiro certeiro.
Até derrubo alguns,
em meu coração hospitaleiro.
Cansado de guerras sem motivos
eclodo a luz da razão
desarmo a aparente hostilidade.
Afogado por uma lágrima,
coração remendado feito pano velho
sigo de cabeça ereta,
punhos de fogo,
eu, soldado ferido.

Daniel André

 Um pouco de Beatles, "all you need is love " para acompanhar a minha escrita.

11 comentários:

  1. Boa noite!
    Excelente Poema. Parabéns...Adorei :-)

    Beijo de boa noite
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Formidável! Belas palavras, encaixadas como é a arte da poesia! Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. A tua poesia, tal como a tua sensibilidade, rejeitam todo o tipo de guerra. E só quem tem um coração enorme e hospitaleiro poderá caminhar de cabeça erguida, apesar de todas as "rachaduras".
    Todos precisamos mesmo é de amor, como diz a canção. Muito bem escolhida.
    Parabéns, Daniel, um belo poema!
    xx

    ResponderExcluir
  4. Olá André! Belo e profundo poema.

    Abraços, Feliz Natal e um próspero Ano Novo.

    Furtado.

    ResponderExcluir
  5. Passando apenas para desejar um Feliz Natal, que sei não será tão feliz assim pela ausência da tua irmã, embora ela esteja presente no coração de todos.Mas existe uma criança a precisar de magia, e o Natal tem de ser feito de esperança todos os dias.
    Muita resiliência, saúde e paz para toda a família, Daniel.
    xx

    ResponderExcluir
  6. Meu amigo poeta, como vai guerreiro?
    Espero que esteja bem.

    Primeiro peço que me desculpe pela demora em ler seu comentário no Atitude pois me esqueci que não estava moderando os comentários daquele post.
    Às vezes sou "cabeça de vento". rs
    Respondido meu amigo. Muito obrigada pela força! Muita força a ti tambem.

    Parabens por mais um lúcido poema. Gosto desse teu jeito de poetar.

    Um feliz 2016 recheado de coisas boas pra ti e tua familia.
    Que este, seja um ano mais brando e mais feliz para todos nós.

    Sabe o quanto te admiro nao sabe?! E agora, ainda mais.
    Um beijo enorme em seu coração e seja muito feliz, Dan!
    Saúde e paz!

    ResponderExcluir
  7. A Verdade Em Poesia, está a tentar visitar a todos os seus seguidores,
    para deixar abraço amigo e agradecer por termos ficado juntos mais um ano,
    desejar também que este ano lhe traga muitas alegrias, e grandes vitórias.
    Atenciosamente. António.
    PS. tive de seguir outra vez porque estava sem foto, ou sem endereço.

    ResponderExcluir
  8. Bom!! Muito bom!
    E o melhor é voltar e te ver firme por aqui, com textos e palavras que mexem com a imaginação da gente!
    Matando a saudade aos poucos.
    bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir
  9. Meu amigo querido hoje passo para reler um pouco de você.
    Vou voltando a blogar com calma.

    Espero que esteja bem.
    Um ótimo fim de semana pra ti e beijos com saudades.

    ResponderExcluir
  10. Depois de um bom tempo afastada dos blogs, voltei!
    Aguardo visita dos amigos no meu novo espaço.

    http://momentosbrancoepreto.blogspot.com.br/

    Lindo dia!!!

    ResponderExcluir