6 de junho de 2014

Coração leviano



Estalaste esperanças em meus ouvidos
Como se conhecesse um gemido
De um homem apaixonado.

Elevaste a grandeza de um sentimento
Beijando pétalas de nossos momentos
Num cenário de tranquilidade.

Tiraste meu escudo de aço
E me faz de palhaço
No seu afável colo de amor.

Até que desprotegido da vida
Percebo em meu peito a ferida
Nascendo em mim outra vez.

Então lavo minh´ alma em lágrimas
Mergulho num mar de lastimas
Para poder me amar.

Ao som de um piano,
Lembro do seu coração leviano
E de nós dois.

Daniel André.
********