16 de dezembro de 2013

Consequências




Apedreja meus sentimentos,
Com silabas pesadas de orgulho,
Joga-me no lixo e busca amizade,
Com a rua!
                                              
Alivia-se numa garrafa de cerveja,
Delírios de arrependimento,
Rodeiam o pescoço, e agora foge,
Do álcool!

Baterá forte a porta da sala,
Fazendo estremecer o concreto,
Da coisa que te protegerá esses dias,
À sua casa!

Procurará algo para se balsamificar,
Ouve um disco com nossas canções,
E sentira a agulha da vitrola arranhar,
O seu corpo!

O ar irá desaparecer,
O band-aid da alma descolará do corpo, 
E quando estiver no fundo, te apanho,
Do poço! 

Daniel André