18 de outubro de 2013

A Bailarina e o lixeiro



Duas pessoas diferentes
A bailarina e o lixeiro
Não existe classe social
Para o amor verdadeiro.

A bailarina engraçada
Toda ela se mexia
Aos beijos abraçada
Com sorrisos de alegria.

O lixeiro sempre gentil
uma rosa ousou a comprar
como um homem apaixonado
a bailarina conquistar.

Era tanta a felicidade
Naquele momento sentiam
Encontraram a liberdade
Que antes não sabiam.

Sua tez cor de leite,
Com água de colônia,
Ele moreno e todo sujo
se beijam sem cerimônia.

Tarde nublada,
A rua toda florida
Os dois de mãos dadas
Respirando a vida.

Anos se passaram
E o amor forte continua
Cisnes apaixonados
Namoram sob a lua.

E dançam felizes
O amor tudo pode mudar
Prósperos com seus filhos
Em algum lugar.


Daniel André.

21 comentários:

  1. O amor supera as barreiras que a sociedade impõe... Que o amor cresça e floresça sempre! Assim como o amor da bailarina e do lixeiro. Parabéns pela alegria e pelo amor que seus versos inspiram!
    Beijos ,
    http://aspoderosas1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei amigo Daniel!
    Não importa a classe social e sim o amor,que trouxe
    aos dois esse encontro destinado,para que fossem felizes como
    dois cisnes apaixonados.

    bjs amigo e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia-mamymilu

    ResponderExcluir
  3. Coisas do destino...
    Um encontro de seres distintos, mas com sentimentos nobres.
    Lindo demais!
    bjs e excelente final de semana
    Ritinha

    ResponderExcluir
  4. A vida sempre nos ensina. E um desses ensinamentos é que podemos unir mundos diferentes através do amor e da compreensão.

    Lindo poema!

    Abraços amigos!

    ResponderExcluir
  5. "Papagaios"! No tempo que era jovem namorei quem eu quis, não gostava dos "riquinhos" com casamentos arranjados. Hoje todos perderam o dinheiro e a beleza e eu vivi e continuo a viver o amor.kkk., pois ele não envelhece e nem morre.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  6. Muito bom, parabéns!!!!
    Só nós que observamos e escrevemos tanto, percebemos que ainda existe possibilidade de amar, espero que seu texto contagie as pessoas, já que hoje infelizmente o amor não se encontra, se compra.

    Parabéns mais uma vez!

    ResponderExcluir
  7. Lindo demais,meu amigo poeta Daniel.

    Os opostos se atraindo sem dúvida.


    Amei!!!!!!!!!!!!!!!


    Nota 10000 para vc e seu blog!

    Beijinhos e ótimo fim de semana


    Dryka



    Blog Suas Histórias Nossas Histórias

    ResponderExcluir
  8. Muito bom,é o Amor que não seleciona,que não escolhe,só emociona e acolhe.-Bravo,Bravíssimo!!!-Um abraço e fica com Deus.

    ResponderExcluir
  9. Hoje posso dizer com toda convicção que os opostos se atraem!!!

    Bravíssimo!!!

    Beijao

    ResponderExcluir
  10. AMEI O POETAR !
    VERSOS ENVOLTOS ...
    BJS DE BOM DIA !

    ResponderExcluir
  11. Lindo!!
    O Amor muda tudo.... ultrapassa barreiras.. Muito lindo este poema,
    Adorei ler..

    Bom fim de semana
    Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  12. Bom dia Daniel.. para o amor não existe emprego melhor ou pior.. existe laços que se fortalecem.. nos dias de hj a maioria vive do status do outro.. se tem um emprego ruim é um pé na bunda de cara já.. depois reclamam pq estão sozinhas só querem o luxo.. ou aparecer na sociedade.. abração amigo

    ResponderExcluir
  13. Bom dia Meu Poeta. Que sutileza de aproximar mundo diferentes pela força maior: o amor!
    O amor é mesmo inexplicável, faz a gente acreditar que amou outrem a vida toda, em outras vidas, pois amar é se permitir, somar e dividir sonhos. O amor une os diferentes para que eles se complementem.

    ResponderExcluir
  14. Encontrei, no Gago Poético!
    A bailarina e o lixeiro
    No jardim predilecto
    Junto das flores, o jardineiro.

    A bailarina engraçada
    Toda ela se mexia
    Aos beijos abraçada
    Com sorrisos de alegria.

    Era tanta a felicidade
    Naquele momento ela sentia
    Encontrou a liberdade
    Que antes dela não sabia!

    Obrigado pela visita,
    amigo Daniel André,
    uma abraço
    Eduardo,
    se o desejar fazer, pode também este blog
    ,http://rimasblogperfumeeflores.blogspot.pt/

    PS: parabéns pelo seu espaço, muito interessante.

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito do poema, mas os comentários, são do Google: D+

    ResponderExcluir
  16. Oi Daniel
    não sei bem a razão mas os amores dos poetas são sempre muito mais bonito que os demais... rs e todos que lemos temos a ideia de ser a muda inspiradora cai-nos muito bem!
    Gosto do blog , volto também pra comungar dos amores das dores e mais.
    abraços e obrigada da presença.

    ResponderExcluir
  17. Boa tarde Daniel
    O amor verdadeiro derruba todas as barreiras e preconceitos. É um sentimento forte e por ele as pessoas conseguem transpor todos os obstáculos. Lindo poema meu amigo. Uma bela tarde para você
    Um carinhoso abraço

    ResponderExcluir
  18. Olá Daniel
    Obrigada pela visita e pelas palavras de incentivo. O seu blog é muito acolhedor. Linda reflexão. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  19. Olá Daniel lindo poema,o no amor não existe preconceitos.
    Beijinhos e um ótimo Domingo.

    ResponderExcluir
  20. Sim o amor pode mudar as vidas, derrubar barreiras e fazer crescer quem dele nutri. Belos versos!

    ResponderExcluir
  21. No texto já fala por si:
    "O amor não admite preconceitos, cor,
    O amor é sentir, é se permitir, é sonhar,
    Era contemplar e viver aquele instante".
    Excelente! Parabéns.

    ResponderExcluir

Agradeço a sua visita e comentário. Abraços, Dan.