23 de março de 2012

Eles três


É inexplicável quando a íris de nossos olhos
Criam no cérebro planos futuros sem saber
Se não fosse o seu antigo bombardear sonhos
Poderíamos estar juntos começando a viver.

Todos erraram nesse universo conspiratório
E ate que brigar por você seria emocionante
Foi tudo tão efêmero que passamos juntos
Que meu peito ferido já decidiu o governante.

Não desejo ser mais um lutando pelo seu amor
Nesse triangulo amoroso que acabou de nascer
Eu apenas disse a verdade, queria ser o único
Beijando sua boca e cuidando de você.

Depois disso tudo, sua indiferença vai me beliscando
Arrancando momentos prazerosos das noites vividas
O outro ficará satisfeito com a minha derrota
Desse triangulo do amor que me fez uma ferida.

15 de março de 2012

Amuleto






Joguei rios de pétalas ao mar
E pedi ajuda a rainha Yemanjá
Proteção em meus caminhos vigiados
Livramentos da alma e de todos os lados.
                         
Até o meu terço sagrado me abandonou
Estava em meu pescoço, e do nada evaporou.
Desprotegido, o mal me piscou.
E de joelhos invocando o bem estou.

Um banho de ervas, quebrante, eu farei
Uma cartomante me disse que muito errei
Que a minha omissão trancou meus caminhos
A mãe de santo me retira do desalinho.

De toda crença ou supertição que ajuda
Minha avidez é que boas energias te traga de volta
Pois da depressão que ando fugindo
Seria maravilhoso, te ver outra vez sorrindo.

Por todos os problemas que tenho enfrentado
Juntos, não me sentiria tão desolado.
Acendo uma vela para a mente te esclarecer
Que ando lutando para ter você.


Coração carente


Se você encontrar uma nuvem vermelha,
Pode agarrar que é o meu coração carente,
Ele anda amuado e ferido por indiferenças,
Dos amores que me fizeram de indigente.

Eita carência que invade meu peito,
Espinhos de uma flor que insiste em ficar,
Batendo de porta em porta pedindo carinho,
Ou uma palavra amiga para tranquilizar.

Percebendo essa cortina escura no meu corpo,
Apenas me abrace forte e me olhe intensamente
Meus erros pertencem ao verbo passado,
Preciso de uma vacina para deixar ser carente.

Mas se um dia, a tristeza repousar no seu coração
Farei questão de arrumar todo esse desalinho,
Segurança e atenção jamais irão te faltar,
Em ti, meus braços serão o seu caminho.

Daniel André.