5 de junho de 2012

O verde da vida



A vida é um grande verde, amo verde
A cor que vai clareando o estado gasoso
Os pigmentos fotossintéticos, estéticos.

Verde que anima a vida cinzenta
Que rasga as artérias e veias deficientes
Que deixa entrar o ar clorofilado
Lisérgico arco-íris da mente.

Andando, pisando na monocotiledónea
Bob Marley, o verde da luta
Bebo para matar a sede de cloroplasto
A minha pacifica paz ambiental reina.

Cor secundária, bela, que ascende a vida
Traz doses de equilíbrio, esperança
Meu sorriso aberto com a paz devida.

Daniel André


3 comentários:

  1. cara,,,tímido blog ?? que lindo isso aqui, ficarei freguesa. beijos
    virei muito aqui ler suas poesias. beijos e força !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala amiga, to igual a facebook, so CURTINDO as suas obras também. Beijão amiga !

      Excluir