7 de junho de 2012

Agradecimento a mãe natureza



Parei diante de uma bela cachoeira
E nas águas claras vi meu reflexo
Pensativo, fui jogando pedras
Naquele homem que estava em tédio.

Olhei para aquelas imensas árvores
Sem debilidades, e com vigor a crescer
Folhas caíram de seus galhos franzinos
Em meu corpo que precisava rejuvenescer.

Tudo em harmonia na natureza estava
E daquele verde, eu precisava respirar
O som das águas, pássaros e ventos
Deram um alerta para poder me renovar.

Voltei com o peito limpo e mente purificada
E agradeci a mãe natureza por essa paz
Pensamentos ruins não me dizem nada
Que hoje possa me deixa incapaz.

Um comentário:

  1. Sempre agradece-la ! Lindo meu gaguinho fofo ! Parabéns, Lívia.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tudo gente boa.

Que tipo de poesia você se indentifica?