9 de dezembro de 2011

Álbum de fotografias



Teus sentidos.
Tatuados em mim com o ferro quente de nossas lembranças.
Cheiro, gostos, intimidades
e as nossas impressões
brotam como a vida,
toda vez que abro
o álbum de fotografias.

Pensei
que essas caligrafias reluzentes
estivessem mortas como as estrelas.
É bobeira, um grande amor
não morre da noite para o dia
descansa
e volta na alegria
de um novo álbum.


Daniel André